29 outubro 2016

Quando um dos nossos guarda-redes sair...


... do Bruno Varela!

Espectacular exibição do jovem guardião da seleção olímpica nacional e formado no Benfica esta noite no Bonfim. Fez um punhado de excelentes defesas frente aos azuis-e-brancos, sendo um dos jogadores sadinos a quem devemos agradecer por ir ao dragão na próxima semana sem colocar a liderança em causa. É verdade que o Varela teve um lance que poderia ter feito melhor, mas o potencial que ele evidencia é enorme. Gostei imenso da sua voz de comando no sector mais recuado. Há um lance na segunda parte que diz tudo sobre este aspecto: o lateral esquerdo sadino fez um passe que originou uma transição defensiva para eles. Depois de terminada a jogada, o Bruno chama a atenção do colega para ele colocar a bola no espaço em vez de colocar no pé do extremo que de costas para o jogo teria dificuldades em dar continuidade. A comunicação é fundamental, mas com visão torna-se ainda muito melhor. Por isso, é que depois desse lance o Porto teve muitas mais dificuldades. Por tudo isso, quando Paulo Lopes, ou o Júlio César ou o Ederson saírem espero bem que a SAD encarnada saibam ir lá buscar de volta este menino.

Outro que deu imenso nas vistas esta noite foi o Fábio Cardoso. Foi este jovem central formado no Seixal quem meteu no bolso direito o Jota e no bolso esquerdo o André Silva. Exibição irrepreensível deste jogador, tanto pelo ar, como pelo chão. Ora por antecipação, ora por carrinho. Este miúdo parecia estar em todo o lado e sempre no sítio certo. E quando não estava, tinha um controlo do espaço nas costas soberbo. Portanto, já sabem, quando sair um dos nossos centrais, este é mais um daqueles que tem um "v" de volta.

O Fábio Cardoso é cada vez mais um valor seguro do nosso futebol nacional.
  


P.S.: Quem parece estar a perder o comboio é o jovem extremo emprestado pelo Benfica ao Vitória de Setúbal. O Nuno Santos hoje nem sequer saiu do banco de suplentes. Será ainda por causa do episódio da seleção olímpica?

12 comentários:

  1. Eh pá...estou de papo cheio eheheh...corruptos a 5 e sapos a 7...que maravilha!

    Viva o Benfica!

    ResponderEliminar
  2. Sobre o jogo de ontem:
    Grande jogo! Intensidade, alegria, sede de golo. A equipa está muito confiante. Rui Vitória, um treinador que não se queixa de ausências e que respeita os jogadores, dá-lhes a tranquilidade e a confiança para se afirmarem, o que redunda neste desfecho feliz: vitórias e mais vitórias. E sobretudo, vitórias tranquilas. Que bofetada sem mão que este grande treinador e grande senhor está a dar nos focinhos da porcada (falo dos inimigos do Benfica) que o apoucou...
    Temos equipa para as lutas que aí vêm. E ainda não temos Jonas e Rafa e Jardel!
    Podem contar com o nosso apoio para o empurrão rumo às vitórias em todos os jogos e em todas as competições, o grande desígnio do Glorioso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fica a minha análise ao jogo de ontem para amanhã, mas sobre o Vitória, posso desde já escrever o que escrevi noutro dia: é o melhor treinador em Portugal. ;)

      Eliminar
  3. É minha premonição que esta época vamos conseguir vencer nasJantas e de seguida na Catedral, levar ao desespero o psicopata arrivista do Skenderbéu do Charco do Lumiar.

    Espero ver aquele grupelho de saltimbancos a 'comer a sopa com um garfo' ... !!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero bem que se concretize. ;)

      Eliminar
  4. Concordo e fico muito contente por ver dois miúdos do Seixal a brilhar desta forma .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só estou triste pelo rumo que a carreira do Nuno Santos parece estar a tomar. Hoje o Couceiro preferiu meter o Ryan Gould?!

      É por estas e por outras que gostaria de ter a oportunidade de perguntar ao Nuno Santos se era para isto que recusou não ter ido à seleção olímpica... que isto lhe sirva de ensinamento.

      Eliminar
    2. Couceiro = SCP. 'Nough said...

      Eliminar
  5. Confesso: quando vi o Fábio Cardoso jogar na equipa B, fazendo dupla com o Lindelof, o meu vaticínio sobre os jogadores referenciados era a de que o jovem português era o jogador ideal para o lugar de Garay, em caso de saída do internacional argentino e que ao sueco faltava algo para se afirmar como um central de topo!

    Hoje, perante a evolução do nosso internacional A da Suécia, curvo-me face ao estatuto, classe e inteligência de jogo do mesmo e reconheço insatisfação com as prestações de Fábio Cardoso, a quem almejava um futuro mais promissor!

    Perante o teor do post, vou aguardar com serenidade a confirmação de todo o potencial de Fábio Cardoso, a quem desejo as maiores felicidades no altamente competitivo mundo do futebol!

    Vai miúdo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os jogadores evoluem de maneira diferente. Por vezes uns evoluem mais rapidamente que outros numa ano e noutro é o inverso. Na minha opinião, depende muito da forma como a mente deles evolui. Uma coisa é certa, o Lindelöf e o Cardoso são centrais de potencial idêntico. E até acredito que se no próximo defeso venderem o Victor, poderão muito bem ir buscar o Cardoso.

      ;)

      Eliminar
  6. Ponto prévio: acho que no escalão sub-23 falta a Portugal um grande GR. Mas dentro dos GRs que há, acho que o Bruno está claramente acima da concorrência.

    Pensei no final da temporada passada que este ano era promovido a terceira escolha, com passagens pela B. Compreendo a importância de ir jogando, mas espero sinceramente que a venda ao Setúbal tenha "para lá umas cláusulas" que o tornem uma espécie de Ederson: quando estiver mais maduro vamos lá buscá-lo directamente para o 11 titular.

    ResponderEliminar