19 dezembro 2012

Olhanense - Benfica: O meu onze para hoje


O onze titular
Na baliza, jogará o Paulo Lopes que tem estado muito bem sempre que foi chamado.

Na defesa, o quarteto defensivo será capitaneado pelo jovem central português Miguel Vítor que terá ao seu lado esquerdo o jovem central brasileiro Sidnei. Nas laterais, Maxi ficará responsável por dar profundidade à ala direita, enquanto Luisinho ficará com a esquerda.

No meio-campo, André Almeida ficará com as despesas mais defensivas, enquanto que André Gomes terá a missão de ajudar nas transições da equipa.

No ataque, como falsos extremos teremos Nolito e Nico, respectivamente sobre o lado esquerdo e direito. Estes terão como missão transportar jogo para os avançados móveis Bruno César e Lima.


A estratégia
O Benfica que proponho acima embora esquematizado num tradicional 4-4-2 (ou 4-2-4), terá uma dinâmica ligeiramente alterada daquela que tem tidos nos últimos encontros. Sem Salvio, nem Ola John e Cardozo no onze titular, mas com Nico e Nolito como falsos alas, e dois jogadores muito móveis como são Bruno César e Lima no ataque, pretende-se que o ataque seja conduzido pelos falsos alas que em movimentos interiores consigam criar espaços nas faixas para os laterais subirem e também para os avançados móveis fazerem as diagonais que tanto gostam.

Por outro lado, colocando um jogador com as características do Bruno César no onze, pretende-se que quando necessário, este funcione como um terceiro homem do meio-campo, que consiga transportar jogo para o ataque e ajude sempre que possível nas tarefas defensivas, nomeadamente, na pressão que deverá em conjunto com Lima exercer sobre os defesas adversários.

O bloco defensivo e o duo de meio-campo deverão funcionar como têm funcionado nos últimos encontros... talvez apenas diferenciando nos seguintes dois pontos:
  • Maxi e Luisinho deverão procurar jogar mais sobre a linha do que movimentos interiores, sobretudo, o uruguaio, que tem essa tendência quando joga à sua frente um ala puro, como o Salvio. Com esses movimentos verticais, deverão centrar para a grande área, ou para a entrada da área, onde deverá aparecer um colega de equipa para concluir.
  • Miguel Vítor e Sidnei, deverão jogar em antecipação e em marcação cerrada sobre o adversário, ao mesmo tempo que farão cobertura à subida dos laterais e são responsáveis pela linha de fora-de-jogo. Sendo os centrais mais rápidos do plantel, não antevejo muitas dificuldades se ambos estiverem concentrados no jogo.


Os substitutos
No banco, estarão Mika - para a baliza caso seja necessário, João Cancelo - para a lateral direita ou esquerda, Jardel - para alguma necessidade de reforçar o centro da defesa, Leandro Pimenta - caso haja necessidade de reforçar o meio-campo defensivo, Enzo Pérez - para reforçar o centro do terreno, Miguel Rosa - para as alas e o ataque, e Rodrigo - para o ataque.

As três substituições que faria no decorrer do encontro, e sem alterar a estrutura táctica, seriam as seguintes:
  1. Rodrigo pelo Lima: refrescar o ataque, mas concedendo ao Rodrigo as funções de referência do ataque.
  2. Miguel Rosa pelo Bruno César ou Nolito ou Nico: refrescar o ataque ou as alas, conforme o decorrer do encontro. Notar que tais posições são bastante familiares ao jovem capitão da equipa B do Benfica.
  3. João Cancelo pelo Maxi: é importante criar uma alternativa à lateral direita tão atacante como é o uruguaio. Não é o esforçado André Almeida que será essa alternativa atacante. João Cancelo poderá estar muito verde, mas este tipo de jogos servirá na perfeição para ele poder crescer de forma controlada e uns quantos minutos nesta fase serão os indicados.



PS: Só mais tarde sairá a lista convocatória para este encontro, pelo que só aí saberemos mais informações sobre quem poderá jogar de início. Por exemplo, não sabemos se Luisão, Carlos Martins e Aimar já estão devidamente recuperados.

Sem comentários:

Publicar um comentário