05 dezembro 2012

Barcelona - Benfica: O meu onze para hoje


A convocatória de Jesus
Se foi algo surpreendente a convocatória de Tito Vilanova, ao deixar de fora cerca de 6 habituais titulares, não menos surpreendente foi a convocatória de Jorge Jesus que deixou de fora 4 importantes jogadores na manobra ofensiva do Benfica. São eles o argentino Enzo Pérez e o internacional A por Portugal Carlos Martins, ambos a recuperar de uma contusão na face posterior da perna direita, e os argentinos Salvio, com uma entorse no tornozelo esquerdo, e Aimar, ainda a recuperar de um traumatismo na perna direita. Penso que as lesões dos primeiros três, com um certo "forcing" até poderiam ser recuperadas a tempo. No entanto, se não treinaram a 100% durante esta semana e meia de trabalho de preparação, penso que Jesus faz bem em não arriscar a poder perder irremediavelmente um jogador. Depois, também não podemos esquecer que o Benfica na próxima segunda-feira joga com o Sporting, no "derbie" Lisboeta, para o campeonato nacional. Face a todos estes constrangimentos, a lista de convocados encarnada é a seguinte:
  • Guarda-redes: Artur Moraes, Paulo Lopes e Bruno Varela;
  • Defesas: Maxi Pereira, Luisão, Garay, Miguel Vítor, Jardel, Melgarejo e Luisinho; 
  • Médios: André Almeida, Matic, Bruno César, Ola John, Nolito, André Gomes e Gaitán; 
  • Avançados: Cardozo, Lima e Rodrigo.

O que é que Jesus disse?
"Preparámos o jogo a pensar que não íamos ter nem o Carlos Martins nem o Enzo Peréz. Trabalhámos várias alternativas. Sabemos que o nosso meio-campo está mais fraco do que o habitual e só pouco antes da hora do jogo vamos decidir se quem irá jogar será o André Gomes ou o André Almeida. Fazer prognósticos em relação ao encontro do Celtic com o Spartak não serve de nada. Não quero que os meus jogadores pensem nesse jogo. Se as notícias forem boas no final do jogo, então melhor.
Temos de fazer melhor do que o que fizemos quando o Barcelona visitou Lisboa [derrota por 2-0]. Teremos de seguir a mesma estratégia que utilizámos na primeira parte desse encontro. Não podemos cometer duas vezes o mesmo erro, como por exemplo não pressionar o Barcelona. E mesmo que os queiramos pressionar, talvez não tenhamos a bola para o fazer.
Somos corajosos e acreditamos nas nossas possibilidades, apesar de estarmos conscientes de que vamos enfrentar aquela que é a melhor equipa do Mundo, a par do Real Madrid. Acreditamos que a sorte vai estar do nosso lado nesta partida e acreditamos que podemos surpreender o Barcelona."
por Jorge Jesus

O onze titular do Benfica frente ao Barcelona
Tendo em conta as informações que vêm na comunicação social e ao que Jesus proferiu na conferência de imprensa, cujo texto se encontra acima, antevejo que o Benfica irá jogar numa espécie de 4-2-3-1, que poderá facilmente converter-se num 4-4-2, conforme se pode verificar pela figura que introduz este artigo. Antevejo também uma equipa muito pressionante sobre a bola e sobre o adversário e penso que face ao que já escrevi sobre as possíveis fraquezas do Barcelona, considero que esta é a melhor forma de contrariar o estilo de jogo da equipa catalã.

Sendo assim, a baliza será entregue ao guardião brasileiro Artur. Como a equipa jogará a pressionar o adversário e a encurtar os espaços entre todos os sectores, os nossos centrais deverão jogar um pouco mais subidos, com o intuito de evitar que Messi e seus pares consigam embalar vindos de trás, pelo que o nosso guardião deverá estar atento ao espaço nas suas costas, actuando quando necessário como um líbero.

O sector defensivo, ao que parece irá sofrer uma única alteração, relativamente aos últimos jogos, muito devido à lesão recente de Melgarejo, no treino de ontem. Assim sendo, o quarteto defensivo será formado pelo Maxi à direita, o capitão Luisão e o Garay ao centro e o estreante na Liga dos Campeões Luisinho. Enquanto Luisão será o central das dobras, Garay terá a maior dificuldade de todos os confrontos directos neste encontro: parar "La Pulga". Não vai ser tarefa fácil, mas na Luz até que esteve muito bem nessa missão. Relembrar que Garay sendo parceiro de selecção de Messi deve-o conhecer melhor que ninguém na nossa defesa... por aqui, até acho que há um encaixe perfeito. Quanto às laterais, tanto Maxi como Luisinho, devem ter muita atenção ao espaço entre eles e os centrais, ou seja, o chamado "espaço interior". De facto o Barcelona é exímio a aproveitar esses espaços e não é de estranhar que a maioria dos seus golos surgem do aproveitamento dessas situações que eles criam. Como tal, muita concentração e disponibilidade física, pois não esquecer que os nossos laterais são muito importantes na manobra ofensiva.

No meio-campo, o sérvio Matic está de pedra e cal. Ao seu lado, e como não podemos contar com o "motor" Enzo, optaria no início do encontro pelo André Almeida, com o intuito de ajudar Matic nas tarefas defensivas. Penso que esta também é a ideia de Jesus, muito embora também pense no André Gomes. De qualquer das formas, considero que o Gomes será lançado no jogo numa fase posterior. À frente deste "duplo pivot", encontra-se um trio de médios-ofensivos formado por Nico e Ola nas respectivas alas direita e esquerda, e ao centro pelo brasileiro Bruno César. Acho que o camisola 8 irá ser titular ao invés de outro jogador, porque Jesus dizia na conferência de imprensa que o Benfica iria seguir a mesma estratégia da primeira parte do jogo frente ao Barcelona na Luz. E, faz sentido esta utilização. Bruno César possibilita quando sem bola poder ser um terceiro homem no meio-campo central, e com bola um segundo avançado. A minha dúvida quanto às alas será na forma como Jesus colocará o Nico e o Ola. Penso que para jogar em contra-ataque e aproveitar as costas dos laterais do Barcelona, tanto o Ola como o Nico deveriam jogar do lado do seu melhor pé, para conseguirem verticalizarem o jogo de equipa o mais rapidamente possível, pois o Barcelona é muito forte nas suas transições defensivas. Por outro lado, jogando em flancos opostos, e sendo jogadores rápidos, podem forçar o um-contra-um, ou solicitar a diagonal de um Bruno César (ou do avançado, ou até mesmo do extremo do lado oposto), ou ainda criar espaço para a subida do lateral em apoio ao ataque. Acho que durante o encontro poderia haver a troca de posições entre o Ola e o Nico.

No ataque, Lima terá a missão de desgastar a defesa contrária. Não o gostaria de vê-lo encostado ou no meio dos centrais adversários. Gostava que na fase de construção e defensiva, recuasse quase para o lado de Bruno César. Depois, numa segunda fase de construção de jogo ofensivo, fizesse sempre uma diagonal que permitisse uma linha de passe dos seus colegas de equipa e que quebrasse a linha de fora-de-jogo do Barcelona. Muito importante é tentar terminar sempre os lances de perigo com um remate à baliza adversária, mas também saber temporizar um pouco lá na frente, quando a equipa assim o exige. Será o nosso primeiro defesa na pressão à equipa adversária.


O banco encarnado
No banco estará o guardião Paulo Lopes, para qualquer eventualidade que possa acontecer durante o jogo que leve à substituição do Artur. Ao seu lado, Jardel e Miguel Vítor serão as opções mais defensivas, sendo que o brasileiro será mais para reforçar o eixo defensivo, enquanto o português quanto muito reforçará a lateral.

Para o meio-campo, André Gomes e Nolito são as opções. O primeiro poderá substituir qualquer elemento do meio-campo titular, enquanto o segundo será certamente a primeira opção para uma possível saída do holandês Ola John.

Quanto ao ataque, fica representado pelo Rodrigo e Cardozo. Rodrigo deverá ser opção para o lugar de Bruno César, caso as coisas comecem a correr mal. Se o jogo estiver controlado e positivo para o Benfica, poderá entrar para refrescar o ataque substituindo Lima. No entanto, também gostaria de vê-lo a entrar para uma das faixas, jogando como um falso extremo, ou seja, um avançado que parta da ala, mas que aparece nas zonas de finalização. O "Tacuára" a jogar, penso que será nos últimos minutos ou se o Benfica estiver a pressionar o Barcelona. É que a forma de jogar do paraguaio, penso que encaixa melhor na defesa do Barcelona do que Lima ou Rodrigo. Por outro lado, a eficácia do paraguaio é algo que não podemos deixar de pensar, assim como a sua importância nos lances de bola parada...

Quem ficaria na bancada, seriam o jovem guardião Varela e o recém lesionado Melgarejo.


PS:
Factos e Números do Benfica:
  • O Benfica tem vantagem no confronto directo com o Celtic CF, pelo que seguirá em frente com uma vitória ou desde que obtenha tantos pontos quanto os que os campeões escoceses somarem na recepção ao FC Spartak Moskva.
  •  Bruno César e André Almeida serão obrigados a cumprir castigo quando virem o próximo cartão amarelo.
  • Esta é a terceira presença consecutiva do Benfica na fase de grupos, igualando o recorde conseguido entre 2005 e 2007.
  • Os jogadores do Benfica só foram apanhados cinco vezes em fora de jogo, um mínimo na prova a par de Borussia Dortmund e 1907 CFR Cluj.
  • Artur, Ezequiel Garay e Melgarejo são totalistas pelo Benfica na fase de grupos. 
  • O Benfica não jogou no fim-de-semana, tendo batido o SC Olhanense por 2-0 a 24 de Novembro, graças a uma grande penalidade de Óscar Cardozo, o sétimo golo do paraguaio na Liga este ano, e ao primeiro golo de Luisão esta época.
  • A equipa de Jorge Jesus derrotou por 2-0 o Moreirense FC, que tinha afastado o Sporting Clube de Portugal na ronda anterior, no encontro dos 16 avos-de-final da Taça de Portugal disputado a 16 de Novembro, num jogo que esteve parado 25 minutos devido a uma falha da iluminação. Nemanja Matić marcou o primeiro golo desde Janeiro e Luisão disputou o primeiro desafio desde 2 de Setembro, depois de cumprir uma suspensão.
  • Pablo Aimar não joga desde 2 de Outubro devido a uma lesão numa coxa.
  • O Benfica esteve cinco jogos seguidos sem sofrer golos até à recepção ao Celtic FC na quinta jornada. O golo do empate marcado por Giorgos Samaras foi o primeiro sofrido pelos "encarnados" em 529 minutos, desde que Jardel tinha feito um autogolo frente ao FC Spartak Moskva a 23 de Outubro.
  • Luisinho e André Gomes assinalaram a estreia pela Benfica no campeonato com golos, no triunfo por 3-0 no reduto do Gil Vicente FC a 27 de Outubro. Luisinho foi o primeiro jogador português a marcar pelo clube da Luz no campeonato desde Nuno Gomes, num triunfo por 5-1 sobre o FC Paços de Ferreira, a 21 de Março de 2011.
in UEFA.com

1 comentário:

  1. excelente post! Obrigado por isto tudo!

    Helio

    ResponderEliminar