11 dezembro 2012

Em primeiro lugar


Quem diria que o dérbi frente ao eterno rival da segunda circular, agora em 11º lugar da tabela classificativa, daria-nos a liderança do campeonato?


Surpresa! Afinal temos estofo de campeão!
Com esta performance do Benfica é que muita gente não
contava.. Grande união e espírito de equipa!
Muita gente estaria à espera do descuido do Benfica em Alvalade, ou pelo menos uma vitória pouco contundente que permitiria o Porto continuar na liderança, se bem com o mesmo número de pontos que o Benfica. As movimentações de bastidores anteviam a montagem do palco propício para a queda do gigante. Mas, ao contrário do que aconteceu em Camp Nou, hoje em Alvalade demonstrámos ter estofo de campeão! Não quero imaginar a azia dos nossos adversários neste momento... e não estou só a falar dos adeptos leoninos...



Vitória com gostinho especial...
Haverá melhor palco para conseguirmos a liderança no
campeonato?
Uma vitória ao Sporting, nosso eterno rival, em sua casa tem sempre um gostinho especial. Sobretudo, quando ela surge depois de termos estado por baixo no encontro. Sobretudo, quando ela surge depois de várias picardias nos últimos dias, com o tema do "adiantamento do jogo", onde a meu ver os dirigentes leoninos não souberam honrar o emblema que defendem. Mais uma vez, as melhores respostas a estas "tácticas do sururu" são dadas em campo, com trabalho, empenho e qualidade. Que sirva de exemplo para todos nós!


A "flash-interview" de Jesus
No final do jogo Jesus era claramente um treinador feliz com
a sua equipa. E, não era para menos. Conseguiu virar o
resultado, em casa do eterno rival e ainda assim conseguir
o primeiro posto da tabela classificativa da Liga Zon Sagres.


Penso que é a primeira vez com o qual me identifico com a totalidade do que Jorge Jesus disse na entrevista rápida, após o término da partida. Senão vejamos:
Sobre a primeira parte...
“Houve, de facto, alguma diferença no nosso rendimento da primeira para a segunda parte. Na primeira meia hora, os meus jogadores tiveram demasiado respeito com o Sporting. Não era isso que eu queria. Claro, que tínhamos de respeitar o opositor, mas não devíamos ceder na nossa forma de jogar. Não conseguimos impor o futebol que é habitual, sendo justo, claro, dar algum mérito ao Sporting que, com a pressão exercida pelo Pranjic, Elias e Rinaudo, dificultou a nossa. Tivemos dificuldades, mas com o jogo dividido, sem eles criarem muito perigo. Fizeram um golo na única oportunidade que conseguiram.”

Sobre a segunda parte...
“Depois do intervalo fomos para cima e jogámos como pretendíamos. Antes, como disse no balneário aos jogadores, jogámos sem avançados. Estavam lá, mas era preciso alterar algo para os envolver. Depois, o Sporting sentiu muitas dificuldade para acompanhar o ritmo. A nossa forma de jogar desgasta muito os adversários.”
Sobre a equipa... “Só uma equipa muito forte, com grande estado de espírito, conseguiu virar uma partida aqui depois de estar em desvantagem. O Sporting é um grande rival, mas tivemos muita força para operar a reviravolta.”

por Jorge Jesus


O prémio MVP vai para...
Cardozo e Ola John parecem ter criado uma parceria
proveitosa para os encarnados... mais um encontro com os
dois em evidência.

Óscar 'Tacuara' Cardozo, como não poderia deixar de ser. Menções honrosas para Matic e André Gomes que têm vindo a constituir uma excelente dupla de meio-campistas. O crescimento do jovem português, que fez dois grandes jogos contra duas grandes equipas e ainda por cima fora da Luz, é espectacular. O Ola John também merece aqui um louvor, mais não seja por ter estado no primeiro golo dos encarnados e ainda por cima com um centro fantástico de pé esquerdo... para quem é constantemente criticado na televisão por não jogar bem com o pé esquerdo... ups! Bem, mas a verdade é que nem tudo são rosas com o holandês. Eu espero muito mais do rapaz em termos físicos. Não se pode correr com a vontade toda para o ataque e correr em sofrimento para a defesa. Estamos a falar de um miúdo de 20 anos! Por outro lado, é preciso incutir-lhe desde já uma atitude vencedora e lutadora. Não foram raras as vezes que o vi algo passivo no jogo defensivo.


Força Benfica!


PS:
  • Nico Gaitán entrou com a corda toda, o terceiro golo encarnado deve-se muito ao astro argentino, apesar da assistência para o cabeceamento do Cardozo ter sido do Salvio. Fico contente por ele e pelo Jesus que finalmente colocou-o onde ele pode realmente render mais neste Benfica: a extremo esquerdo! Aliás, ainda antes do jogo eu o colocava nessa posição, conforme pode ser visto aqui.
  • Já não é de agora que tenho tentado alertar para a forma como os nossos avançados poderiam e deveriam fazer mais na fase de construção de jogo. Hoje Jesus acabou por me dar razão nessa crítica e de facto, a exibição da primeira para a segunda parte reflectiu isso mesmo. É importante que Cardozo e Lima (ou o Rodrigo, ou outro jogador que jogue lá na frente), saibam na fase de construção sair da marcação dos centrais adversários para os espaços entre-linhas e, se for necessário, para o meio-campo. Só assim conseguimos evitar o desgaste da dupla de meio-campo encarnado, mas também conquistar maior posse de bola e assim evitar transições defensivas, como também conseguir gerir os ritmos de jogo. Em termos defensivos, o avançado tem de ser sempre o nosso primeiro defesa.

Sem comentários:

Publicar um comentário