20 novembro 2012

Benfica - Celtic: O meu onze para hoje



A lista de convocados...
Dos quatro recém recuperados de lesões, os jogadores Maxi, Garay, Enzo e Carlos Martins, só o português não foi convocado para este jogo da Liga dos Campeões. Talvez porque embora já apto fisicamente, não queiram correr o risco de nova recaída, dado o histórico crónico do atleta. Quanto a mim, se for essa a explicação, é uma decisão sensata e que apoio a 200%.

O técnico encarnado chamou para este importante encontro 19 jogadores, sendo eles os seguintes:
  • Guarda-redes: Artur Moraes e Paulo Lopes;
  • Defesas: Maxi Pereira, Jardel, Luisão, Garay, Melgarejo e Luisinho;
  • Médios: Matic, André Almeida, Bruno César, Gaitán, Ola John, Nolito, Enzo Perez e Salvio;
  • Avançados: Cardozo, Lima e Rodrigo.
Desta lista, muito provavelmente, quem ficará de fora será Luisinho, pois concerteza que Jesus irá preferir contar com alas como Nolito e Ola John, ao invés de um lateral esquerdo. Já agora, ao contrário do treinador do Benfica, não vejo assim tanta diferença em termos de qualidade e potencial para a posição de lateral esquerdo, entre o paraguaio Melgarejo e o português Luisinho, pelo que se calhar, entre um e outro até apostaria no camisola 5.

O onze titular...
A tentar quebrar o seu recorde de 463 minutos sem sofrer golos (conseguido ao serviço do Sporting de Braga), estará na nossa baliza, o guardião Artur. E que forma este jogador está... superbo!

Regressa a campo o habitual quarteto defensivo titular que Jesus tem feito jogar esta temporada: ao centro da defesa a dupla Jardel e Garay, com laterais o uruguaio Maxi e o paraguaio Melgarejo. Enquanto Jardel, é para mim, neste momento, titularíssimo no Benfica, já o Melgarejo é o predilecto do treinador encarnado. No entanto, esta escolha do lateral esquerdo recair para o camisola 25 faz algum sentido na medida que está mais fresco fisicamente que o Luisinho que jogou na passada sexta-feira, muito embora, dado os dias que tiveram para descansar pouca diferença faz. Relativamente a Maxi e a Garay, coloquei-os no meu onze, mas com imensas reservas. É verdade que o departamento médico encarnado diz que estes dois se encontram aptos, mas estas recuperações milagrosas, deixam-me sempre um pouco de pé atrás. Contudo, arrisco nas respectivas utilizações, sabendo que tenho André Almeida e Luisão no banco para qualquer eventualidade. Recordar que este jogo é importantíssimo quanto às aspirações encarnadas nesta prova dizem respeito. É, portanto, crucial termos os jogadores que melhor dinâmica transmitem à equipa em campo, daí que esteja se calhar a forçar um pouco esta utilização de Garay e Maxi.

Com a mesma linha de raciocínio coloco o Enzo em campo, num meio-campo formado por Matic como médio mais defensivo, e Salvio e Nico como médios-ala/extremos. Enzo é de facto o "motor" que este Benfica precisa na linha média. Consegue entender os vários momentos de jogo. Se houver algum sinal de indisposição ou quebra física, Bruno César estará de prevenção para ocupar uma posição cada vez mais rotinada e que merecerá uma opinião mais detalhada nos próximos tempos. Matic está em grande forma e é outro dos titularíssimos neste Benfica. Salvio regressa mais fresco após o compromisso com a selecção argentina e Nico será a minha aposta para jogar a médio-ala esquerdo. A forma como ganhou a linha de fundo no último jogo frente ao Moreirense, e que originou a sua assistência para o golo do Cardozo, é a imagem perfeita de onde ele deve jogar, i.e., a médio-ala/extremo esquerdo!

Lá na frente, porque o jogo é de tudo ou nada, temos de colocar os nossos "pesos-pesados" e experientes avançados, Cardozo e Lima. Ambos têm de ter atenção para não ficarem colados aos centrais adversários e saberem vir atrás e ligar o meio-campo com o ataque, através das combinações com os médio-centro e alas.

A táctica...
A estratégia de jogo é simples: domínio total sobre o adversário. Para isso, é preciso jogarmos de forma compacta e subida no terreno. Em termos defensivos temos de ter os níveis de concentração no máximo, não só para podermos contrariar os contra-ataques, como também os lances de bola parada. Jogando de forma compacta, mesmo que percamos a bola, facilmente a recuperamos se soubermos pressionar o adversário imediatamente. Jardel, Garay, Matic, Maxi e Melgarejo serão preponderantes neste aspecto, mas terão que ter a ajuda dos médios e possivelmente de um dos avançados, para conseguirem atingir a perfeição defensiva.

Ofensivamente, a chave do jogo residirá na nossa capacidade de ligar o meio-campo e o ataque e saber utilizar os corredores laterais. Nico, Salvio, Enzo, Cardozo e Lima serão as figuras centrais, mas para atingirem o nível ofensivo desejado, terão que contar com o apoio dos laterais e também do médio defensivo e possivelmente de um dos centrais, sobretudo na fase de construção de jogo.

Em termos tácticos, o sistema é o habitual 4-4-2, que na prática é um 4-2-4, ou seja, um 4-1-1-4. Aliás, indo buscar terminologia futebolística de outras épocas, este sistema táctico do Benfica mais parece um "MW", por oposição ao "WM" que fez furor com a selecção "magiar" húngara de Puskas e companhia. Já agora, será que conseguem descobrir o M e o W na táctica acima?

Os substitutos...
Paulo Lopes estará no banco de suplentes para alguma eventualidade no que diz respeito ao guarda-redes. Da mesma forma o capitão de equipa Luisão estará em campo, caso Jardel ou Garay (sobretudo este, dada a recém recuperação) precisem de ser substituídos, ou se é preciso o reforço no eixo defensivo.

André Almeida estará de prevenção para substituir a lateral direito ou até mesmo a médio defensivo, se tal for necessário. Também para o centro do terreno, estará o camisola 8 que até deu boa conta do recado em Moreira de Cónegos. Aliás, a meu ver Bruno César será a opção vinda do banco caso o Enzo não aguente em campo.

Como o jogo é do tudo ou nada, em termos de soluções ofensivas teremos 3 no banco: Nolito, Ola John e Rodrigo. As duas primeiras são para as alas, enquanto a terceira será para o centro do ataque.

Quais as três substituições a serem efectuadas durante o jogo? Penso que uma será para o centro do meio-campo e penso mesmo que Enzo poderá não jogar os 90 minutos. Nesse caso será o Bruno César o eleito. Outra substituição deverá ser para refrescar as alas. Nico será o preterido e quem entraria seria o Ola John ou o Nolito. Ola parece estar mais confiante, mas frente a um estilo de jogo escocês, mais intenso e agressivo, estou a ver ele a perder... já Nolito, sabemos que não tem estado no seu melhor, mas se calhar precisa de um palco destes para ressurgir... A última substituição será concerteza para o ataque e quem deverá sair será o Lima para entrar o Rodrigo.


Força Benfica!

Sem comentários:

Publicar um comentário