25 março 2018

«Eu não sou um sobrevivente...


... sou um grande guerreiro.»


Que grande tatuagem fez o médio internacional sérvio ao serviço do Benfica. O camisola 5 comemora assim o feito de ser decacampeão consecutivo (caso raro e talvez único no mundo do futebol), como também para celebrar as vezes que o jogador tem renascido das cinzas do calvário das lesões. Uma coisa é certa, espaço não lhe falta ainda no peito para tatuar pelo menos mais uma estrela... a do P3N7A!







P.S.: Está aqui um verdadeiro guerreiro da Luz!

Sem comentários:

Publicar um comentário