14 dezembro 2014

É óbvio que é crucial a vitória!


Escrevo este artigo porque não entendo o receio de ser verdadeiro quanto à importância deste clássico para ambas as equipas.

Ao ler e ouvir as declarações de ambos os técnicos do Benfica e do Porto, em antevisão para o clássico deste domingo, assim como muitas opiniões de outros treinadores, como por exemplo de Paulo Bento, não entendo o porquê de todos iludirem-se com o facto de qualquer que seja o resultado o campeonato nunca estará entregue.

Num mundo ideal, e talvez "cor-de-rosa", poderia até concordar com isso, mas a dura realidade diz-nos o contrário. Aliás, já houve quem fizesse a análise estatística e até verificasse que em 80% dos casos, o vencedor do primeiro clássico sagrava-se campeão nacional nessa época. Mas, mesmo para o mais céptico das estatísticas, este facilmente perceberá que se o Benfica vencer hoje, o Porto fica a 6 pontos do primeiro e o campeonato fica praticamente entregue. E, tendo o Benfica apenas as competições nacionais para jogar, enquanto o Porto permanece na Europa, entenderá que os azuis-e-brancos, terão maiores dificuldades em recuperar esses 6 pontos. Aliás, mesmo que ambas as equipas estivessem fora das competições europeias, perante um cenário em que o Benfica ganha vantagem de 6 pontos sobre o Porto, este último teria sempre dificuldades em recuperar essa margem, porque o nível destas duas é de tal forma superior à maioria dos restantes adversários da 1ª liga, que seria um passeio para ambas.

No caso de vitória ou empate para o Porto, este poderá manter uma ténue esperança, pois estará teoricamente a 2 empates do Benfica para estar à frente deste. Contudo, mais uma vez, se o Benfica pode empatar duas vezes no que resta do campeonato, também acredito que o mesmo aconteça ao Porto...

Em suma, não percebo é porque é que o Jesus não assumiu uma postura mais agressiva na conferência de imprensa. Pelo menos, assim testaria a reacção ao possível "mindgame" do Lopetegui. É que tenho quase a certeza que este iria reagir mal, tal como tem feito com as questões das arbitragens. Sei que não é apanágio dos treinadores encarnados fazerem isso, mas que teria sido fundamental, lá isso teria. Inclusive seria fundamental, questionar a convocatória da equipa de arbitragem portuense para um jogo do Porto, assim como fazer a ponte e questionar, como é possível uma equipa que não jogue bem continuar invicta durante tantas jornadas... "será porque o treinador adversário tanto chorou que está a mamar"? Poderia e deveria ter sido questionado os vários milhões de euros gastos pelo adversário esta temporada. E, o rendimento que eles têm tido e a proporcionalidade das críticas que num e noutro clube têm surgido.

Este teria sido o momento perfeito... É que estou certo que se o momento azul-e-branco fosse de maior confiança eles teriam feito exactamente isso. Teriam incendiado as hostes. Não o fazem, porque não têm "dinamite" suficiente...

Por tudo isto (e mais alguma coisa)...

Hoje é para ganhar!

Sem comentários:

Publicar um comentário