22 fevereiro 2014

Nas meias-finais da taça da Liga...

... estes meninos têm de estar presentes!


Quer seja no relvado ou no banco, penso que Jorge Jesus deverá conceder-lhes esse prémio. O que têm jogado e feito jogar na 2ª Liga, mas também o que têm crescido nos últimos 6 meses (belíssimo trabalho de Hélder Cristóvão, a calar muita gente), faz dessa possibilidade um prémio mais que merecido.

Pelo que vi hoje, no jogo da equipa B, frente ao sempre complicado Académico de Viseu, estes miúdos da equipa B merecem e exigem que o treinador principal e restantes dirigentes do clube olhem para eles com olhos de se ver. Num campo muito pesado, com um público muito ruidoso e um resultado desfavorável, Bernardo Silva, Hélder Costa, Bruno Varela, João Cancelo, Fábio Cardoso, entre outros, auxiliados pelos mais experientes Urreta e Carlos Martins, conseguiram demonstrar que para além do enorme talento futebolístico que possuem, também têm uma atitude e mentalidade competitivas acima da média. Só assim se percebe como uma equipa cuja média de idades ronda os 22 anos (?) consegue fazer frente a equipas muito mais batidas na 2ª Liga nacional e com a nota artística que apresentam!

E, não é só apenas o Bruno Varela, o João Cancelo, o Fábio Cardoso, o Hélder Costa e o Bernardo Silva - os que jogaram hoje -  que merecem fazer essa meia-final. Também os que vieram da equipa B e já estão nos quadros da equipa A, como o Ivan Cavaleiro e o Funes Mori, merecem o prémio de pelo menos estarem na ficha de jogo dessa meia-final.

E, quanto a Carlos Martins e Urreta? Eu penso que o Benfica deveria aproveitá-los melhor... dar-lhes esperança e objectivos para que não joguem desmoralizados. Hoje, apesar de algum individualismo maior do Urreta - talvez a querer mostrar serviço...(?) - e de ainda alguma lentidão de Carlos Martins - provavelmente porque ainda anda à procura da melhor forma... - ambos foram muitíssimo úteis em várias fases do jogo. Sem eles não acredito que a equipa teria conseguido dominar alguns momentos do jogo.

Aqui tenho de elogiar a forma como o Hélder Cristóvão tem montado a equipa, pois tem sabido quase sempre utilizar um misto de experiência e juventude nas dozes certas. Daí que esta "pequenada" tem crescido a olhos vistos. É assim que se formam campeões! Ah! Mais um destaque que tenho a fazer do treinador da equipa B: colocou o Bernardo Silva neste encontro a jogar como o Messi, i.e., como uma espécie de "9.5" que produziu excelentes resultados, mesmo num campo pesadíssimo. Foi muito interessante ver isso e ver a dinâmica do tridente formado pelo Bernardo, o Hélder e o Urreta, sempre coadjuvado pelo irreverente João Teixeira ou pelo experiente Carlos Martins.

Deixo-lhe um novo projecto: recuperar o Yannick Djaló! Com Funes Mori, cada vez mais na equipa A, o técnico da equipa B só pode contar com Loló e Harramiz, o que é algo escasso para a realidade competitiva da 2ª Liga. Sobretudo, se quisermos vencê-la "matematicamente"! Não era o Yannick que gostava de jogar a avançado? Então porque não juntar o útil ao agradável e ver no que dá? Fica aqui o desafio.

Já agora, qual o Benfiquista que não sonhe com um tridente atacante - formado por Ivan Cavaleiro, Hélder Costa e Bernardo Silva - alimentando um avançado - que poderia ser Lima, Rodrigo, Cardozo e até mesmo o Funes Mori - não causariam moça e sensação na meia-final da taça da Liga? Qualquer que seja o adversário - Porto ou Sporting - penso que no contexto certo, i.e., ou jogando a titular ou vindo do banco e com determinado tipo de jogadores na equipa, estes miúdos poderiam fazer a delícia de muitos graúdos!? É preciso é correr o risco... e qual a melhor competição para fazê-lo que não a taça da Liga? É que ela também existe para os clubes poderem apostar na juventude...




P.S.: Já tive a consultar a agenda para a semana de 1 a 8 de Março, e a equipa B não tem jogos a meio dessa semana, tal como a equipa principal do Benfica... mais uma razão para o Jesus poder rodar/testar/premiar à vontade! ;D

Sem comentários:

Publicar um comentário