22 outubro 2014

Jornada 3: Mónaco - Benfica


Notas soltas sobre o empate a zero no "Quintal" do Príncipe Alberto...
  1. É inadmissível que o Mónaco tenha um relvado que mais parece um quintal. É que nem sequer beneficia a sua equipa. Vi o Moutinho a cair várias vezes ao chão e pensei quando ele iria se lesionar a sério, tal a dureza e a irregularidade do relvado. Importante que todos os jogadores encarnados que estiveram em campo saibam fazer o respectivo trabalho de recuperação, sobretudo ao nível das articulações. Nota: não é à toa que Berbatov se lesionou neste encontro...
  2. Salvio, Enzo e Gaitán são todos extremos/avançados de formação. Nota-se claramente isso nestes encontros. Porquê? Não é por pensar que eles não defendem... Aliás, isso eles fazem-no como poucos nas suas posições! Nota-se que são avançados pela preferência em saírem sempre a conduzir com a bola nos pés e queimar uma ou duas linhas de adversários, antes de sequer pensarem em executar um passe para um colega. Foi exasperante a quantidade de bolas perdidas por este trio a meio-campo, por optarem sempre pela finta, drible e transporte de bola no pé, em vez de optarem por trocas rápidas a um e dois toques entre eles! A rever pelo Jorge Jesus!
  3. Claramente falta ritmo competitivo elevado ao Anderson Talisca. Talento e potencial o brasileiro tem. Mas, tem ainda um longo percurso pela frente (2 a 3 anos), para estar no ponto. No entanto, gostei imenso da sua atitude na "flash-interview". É com essa ambição e humildade em reconhecer onde se falhou que ele poderá construir o seu futuro.
  4. Outro que deixou-me desiludido, foi o Tiago. Agora percebo porque é que Jesus não o chama-lhe de Bébé, como toda a gente o chamava. É que o rapaz tem tendência a comportar-se como um Bébé em campo. Ou seja, meio perdido, sem perceber onde se deve posicionar-se. Vê-se que tem lá tudo: talento, velocidade e capacidade física. Falta-lhe a cultura táctica e aquele "click" mental para deixar de ser um menino. Também acho que estava sem ritmo competitivo...
  5. Quanto ao avançado Lima, fiquei descontente com a exibição dele. É verdade que ele mata-se a trabalhar e a correr. Mas, também é verdade que ele falha imenso na cara da baliza - já estou descontando a situação do estado do terreno. Tem de trabalhar muito na questão da movimentação dentro da grande área com os seus companheiros de treino.
  6. Enormíssimo o André Almeida. Não tanto ao nível do passe longo, até porque o estado do terreno não permitia melhor qualidade. Mas, ao nível defensivo e na primeira fase de construção esteve muitíssimo bem. Foi claramente uma aposta ganhar e para mim é aquela a sua melhor posição! Pelo menos é assim que eu desejo que ele continue a jogar.
  7. Outra enorme exibição foi de Lisandro Lopéz. Apenas foi manchado pela expulsão. É o preço da juventude e imaturidade que o Benfica acaba por ir pagando ao ter constantemente equipas novas e recheadas de jovens jogadores. Será que vai manter a titularidade no próximo encontro da 1ª Liga? É que se não pode jogar nos próximos encontros europeus pelo Benfica, então deveremos procurar alternativas que possam ser desde já enquadradas para esses importantes jogos.

Sem comentários:

Publicar um comentário