28 outubro 2012

Luisinho não "vai dando"... ele dá!


Ontem assisti talvez à melhor exibição de um lateral esquerdo do Benfica no período após Fábio Coentrão. Pelo que eu vi, já sei a quem eu daria a titularidade da lateral esquerda encarnada, neste momento! E vocês?


Luisinho tem ou não tem o necessário para ser o titular da lateral esquerda do Benfica?


No final do encontro, quando ouvi as declarações do nosso técnico Jorge Jesus, a.k.a. "O Mestre da Táctica", pensei que estaria a falar dos miúdos André Gomes e Ola John, quando referiu o seguinte:
"Fez um bom jogo mas sem fazer a comparação, o campeonato português é uma coisa e a Champions é outra, não me iludo. Para aqui vai dando mas são jogadores a crescer que temos de formar em competição. Estes jogadores podem errar e temos de estar preparados para isso" 
Mas, a verdade é que estava a colocar o Luisinho no mesmo saco. E logo um jogador que tem 28 anos e bem mais experiência futebolística que muitos... sinceramente, não tem lógica nenhuma e é de uma tremenda injustiça, tanto desportiva como intelectual.

Percebo que o Luisinho tenha tido necessidade de se adaptar à realidade do Benfica, muito embora considere que sempre partiu em vantagem relativamente ao seu concorrente directo, o adaptado Melgarejo. O português é mais experiente e tem mais rotinas da posição que o uruguaio. Só a "visão" do técnico encarnado é que o fazia insistir no jovem uruguaio (e muito provavelmente irá insistir como já o fez com outros jogadores em outras temporadas). Agora, dizer que não tem o necessário para jogar ao mais alto nível na Liga dos Campeões, depois de um jogão destes em que, foi quanto a mim o melhor em campo durante os 90 minutos (mais descontos)... diz muito dos actuais critérios de avaliação para a titularidade na equipa principal do Benfica.

A meu ver é o melhor lateral esquerdo que temos na equipa A, neste momento. Ontem vi-o a fazer algo que só o Coentrão fazia em termos defensivos: encostar marcação ao extremo direito adversário. Essa marcação estendia-se praticamente a toda a lateral esquerda, desde o nosso campo, até ao do adversário. Muitas bolas foram rapidamente recuperadas desta forma. Depois, e também no campo defensivo, onde o Luisinho tem recebido as maiores críticas, conseguiu anular praticamente todas as bolas nas suas costas. Por outro lado, nas bolas bombeadas para a nossa área, por parte dos nossos adversários, ele foi sempre um apoio aos centrais e esteve muito bem neste capítulo (aliás, a falta grave que sofreu nos últimos minutos de jogo, quando fez um cabeceamento defensivo, foi disso notório).

Em termos ofensivos, chegou a fazer algo que o Coentrão não fazia tão bem: a finalização. Com isto não quero dizer que o Luisinho é já melhor que o Coentrão. Nada disso! Apenas, estou a tentar realçar os  pontos positivos do jogador do Benfica, para que sejam mais justos na sua avaliação. Outros pontos onde ele é muito forte, são na assistência para golo e na combinação com os colegas de ataque.


De onde vem esta aversão por este jogador português?

Já pensei que seria por causa do nome ou até mesmo da nacionalidade do mesmo, para tantas pessoas desconsiderarem este jogador. É óbvio que não se trata de um Messi ou Cristiano Ronaldo, mas também não é o saco de boxe que estão a tentar fazer dele.

Eu penso que esta aversão veio por uma má prestação num lance num encontro na época passada, quando o Luisinho ainda jogava no Paços de Ferreira, e apanhou o internacional brasileiro Hulk pela frente, que aproveitando o seu mau posicionamento ficou em vantagem posicional e conseguiu levar água ao seu moinho.

Por outro lado, e mais recentemente, muitos benfiquistas culpabilizam-no pelo empate frente à "velha senhora" Juventus, no jogo de pré-época. Esquecem-se, muito convenientemente, que ele antes tinha feito a assistência para o golo de cabeça do Cardozo, e por outro lado, esquecem-se que o erro dele se calhar não é somente dele, mas sim do sistema de compensações defensivas do Benfica que já vimos não estar a funcionar nada bem. Que o diga o Maxi Pereira, que esta temporada tem cometido muitos, mas mesmos muitos destes "erros" (coloco esta palavra entre aspas, pois considero mais um erro táctico e estratégico, do que erro do jogador em si, pois estes não são omnipresentes).

Por fim, coloco apenas a seguinte questão:

Luisinho deve ou não ser titular da lateral esquerda do Benfica?

Sem comentários:

Publicar um comentário