27 junho 2015

Nem todos serão reforços...

... para a equipa principal.


Na página 75 do prospecto de oferta pública do Benfica disposto no site da CMVM, consta para além das vendas já realizadas no final desta temporada, também a lista das 10 contratações efectuadas até ao momento com vista a próxima época. Contudo, é importante referir que hoje em dia o futebol profissional do Benfica vai muito para além da equipa principal e envolve não só a sua equipa B como alguns elementos do plantel júnior. Com isto em mente, é perceptível que muitas destas contratações não serão para a equipa principal, mas sim para as outras equipas encarnadas. Sendo assim, vamos analisar estas contratações uma-a-uma:


Ederson
O jovem guarda-redes brasileiro foi uma das sensações da Liga Portuguesa na época passada. É um jovem cheio de potencial e já com alguma experiência competitiva, fruto da sua titularidade à frente do Rio Ave. Acredito que a relação privilegiada que Jorge Mendes tem com o Benfica, depois das transferências de jovens jogadores encarnados para as mais variadas equipas de campeonatos competitivos bem elevados, e com o consequente encaixe financeiro gordo para o Benfica, permitiu que a vaga de suplente de Júlio César fosse preenchida por este jovem jogador. Tendo em conta os custos e o mercado em si, penso que foi uma boa opção. Penso que foi correcto a ideia do Benfica, ao ir buscar um jovem com já alguma experiência de primeira liga, ao invés de subir um jovem da cantera para essa posição. É que este muito provavelmente não iria jogar esta temporada e todos sabemos o quão importante é para estes jovens estarem a jogar, pois só assim é que conseguem evoluir. Assim sendo, esta opção evita queimar o futuro de alguns dos nossos jovens e promissores guarda-redes, por exemplo, o Bruno Varela. Espero que este seja emprestado a um clube da 1ª Liga e possa ser titular aí.


Marçal
A custo 0, com experiência de 1ª Liga nacional, com muita manha do futebol nacional, para uma posição carenciada no plantel encarnado,... penso que foi um bom negócio. Na minha óptica, penso que foi o aproveitar uma oportunidade do mercado. Não creio que o Marçal seja a primeira opção para reforçar a lateral esquerda do Benfica e, nesse caso, se chegar um jogador com outros créditos é possível que seja o "nosso" Djavan da temporada 2015-2016. No entanto, se lhe forem dadas oportunidades de jogar de águia ao peito estou certo que vai dar o litro e querer agarrar a oportunidade. Este é um daqueles jogadores brasileiros que chegam a Portugal e fazem carreiras de qualidade em equipas médias e que se tiverem oportunidades poderão dar um pouco mais, como por exemplo, o Alan que agora está no Sporting de Braga. Uma coisa é certa, entre o Marçal e o Eliseu, continuo a preferir o Açoriano.


Carcela
Esta contratação é claramente para colmatar a mais que badalada saída de Gaitán. É um jogador muito ao jeito do argentino. Caso este fique, Carcela ocupará a posição deixada pelo sérvio Sulejmani. No entanto, penso que esta posição deveria ser ocupada pelo jovem Nuno Santos... O extremo canhoto belga de origens marroquinas, pode actuar em ambos os flancos. Tem muita velocidade, drible e técnica vertiginosas. Já possui alguma experiência competitiva pelo que deverá vir para a Luz e entrar logo na equipa. Trata-se claramente de um reforço para a equipa principal encarnada.


Dálcio
O jovem extremo do Belenenses deu nas vistas na equipa azul no final desta temporada. Trata-se pois de um extremo/avançado interior com características físicas e técnicas bastantes interessantes para o futebol nacional. Creio que a sua contratação deveu-se a uma oportunidade de negócio de baixo investimento, através de uma contrapartida que viabilizou uma ajuda ao clube da cruz de Cristo, tal como aconteceu com a aquisição de Pelé, como veremos mais adiante. Dálcio deverá permanecer na equipa do Restelo, continuando com a sua evolução futebolística e ver o que dará. Por outro lado, caso os responsáveis encarnados acharem, poderá reforçar a equipa B encarnada. Não acredito de todo que seja aposta para a equipa principal.


Diego Lopes
Este jovem brasileiro que passou pela formação encarnada, é outro dos jogadores que veio no "pack" Rio Ave através de Jorge Mendes. Este número "10" teve uma excelente época e foi um dos principais responsáveis pela derrota encarnada em Vila do Conde esta temporada. Mais de 40 jogos numa temporada e 9 golos marcados, fora as inúmeras assistências para golo são um belo cartão de visita para este jovem jogador. Estou certo que poderá vir a ser um importante reforço para a equipa de Rui Vitória e no ataque ao tricampeonato.


Léo Natel
Este jovem brasileiro ainda em idade de júnior já estava a treinar com a equipa de júniores encarnada desde o final do ano passado. Como tal, será apenas um assinar de contrato para o futebol de formação. Não se trata de um reforço para a equipa principal, mas sim para a de júniores/equipa B. É pois mais um investimento de baixo custo proveniente do departamento de "scouting", tal como foi em tempos Diego Lopes, por exemplo.


Pelé
O jovem médio internacional pelas selecções jovens nacionais deverá continuar ao serviço do Belenenses, pelo menos nesta fase. Com bem mais experiência de 1ª Liga que o seu homólogo do Restelo - o Dálcio - o Pelé é um médio "box-to-box" que faz uso da sua capacidade física e técnica para impor-se no meio-campo. É um jogador muito à imagem de Danilo Pereira, alto, robusto e com boa técnica. Esta temporada até foi um dos melhores jogadores do Belenenses e notou-se uma clara evolução no seu futebol. No entanto, considero curto para a equipa principal do Benfica. Por outro lado, para a equipa B seria como um passo atrás na sua evolução. Só o vejo a ter possibilidades na próxima temporada no Benfica, caso hajam saídas no meio-campo encarnado, como por exemplo, um Cristante ou um André Almeida. Caso não se verifique é deixá-lo em Belém e ir monitorizando a sua evolução. Tem potencial para muito mais.


Taarabt
O jovem internacional marroquino é claramente um reforço para colmatar a ausência por lesão de Salvio no início da próxima temporada. É um polivalente do ataque, pois pode jogar em todas as posições do meio-campo para a frente, quer seja no corredor central ou nas faixas. Questiona-se a sua mentalidade para as exigências competitivas de um clube com a grandeza de um Benfica. No entanto, estou crente que no futebol nacional será um Rei! Muito dotado tecnicamente, e fisicamente muito poderoso tem tudo para dar certo no Benfica. Depois temos de ver uma coisa: chega à Luz a custo 0! Será que o Marroquino será o "Jonas" da temporada 2015-2016?


Francisco Vera
O avançado paraguaio deverá vir para a equipa B do Benfica, que sem Rui Fonte e muito provavelmente sem Jonathan Rodriguez, vai necessitar de reforços para efectuar uma campanha tranquila na 2ª Liga. Acredito, que haja aqui uma oportunidade para juntar o útil ao agradável em termos de relações com certos empresários...


Murillo
O jovem venezuelano chega à Luz com rótulo de craque e "miúdo-maravilha" da Venezuela. No entanto, dado a diferença de mundos futebolísticos, deverá encontrar espaço na equipa B encarnada, nesta primeira fase. Até porque, se olharmos para esta equipa e as promessas do presidente, estou certo que Nuno Santos e Gonçalo Guedes deverão ter mais tempo de antena na equipa principal encarnada. Assim sendo, caberá a Murrilo fazer as vezes destes dois na B.


Concluindo e resumindo, desta lista de 10 jogadores: 4 são reforços para o plantel principal (Ederson, Carcela, Diego Lopes e Taarabt), ficando mais 2 de prevenção (Marçal e Pelé), 3 são para reforçar as equipas jovens (Léo Natel, Francisco Vera e Murillo) e 1 para emprestar e evoluir na 1ª Liga (Dálcio).

Sem comentários:

Publicar um comentário